O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum e o mais incidente entre as mulheres, no Brasil e no mundo. Raro entre mulheres abaixo dos 35 anos, o número de casos diagnosticados aumenta progressivamente a partir dessa idade e especialmente após os 50 anos.

Com a intenção de alertar para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença, a página da Pró-Reitoria de Gestão e Governança vestiu-se de rosa durante o mês de outubro e convoca todas as mulheres a adotarem dois hábitos simples que podem salvar vidas: a mamografia e o autoexame da mama.

A mamografia é o exame de maior precisão no diagnóstico do câncer de mama e recomenda-se que seja feito anualmente por mulheres com histórico da doença em parentes de primeiro grau (mãe, irmã e/ou filha) já a partir dos 30 anos, e após os 40 para as demais.

 

 

Já o autoexame da mama é recomendado para todas as mulheres a partir dos 20 anos. A prática deve ser feita uma vez por mês, todos os meses, de três a cinco dias após o aparecimento da menstruação, ou em uma data fixa para as mulheres que não menstruam.

Cuide-se, prevenir é sempre melhor do que remediar.

 

Passo-a-passo para fazer o autoexame da mama
Para fazer corretamente o autoexame da mama é importante fazer a avaliação em frente ao espelho, em pé e deitada, seguindo os seguintes passos:

 

  1. Como fazer a observação em frente ao espelho
    Para se fazer a observação em frente ao espelho deve-se retirar toda a roupa e observar seguindo o seguinte esquema:
  • Primeiro, observar com os braços caídos;
  • Depois, levantar os braços e observar as mamas;
  • Por fim, é aconselhado colocar as mãos apoiadas na bacia, fazendo pressão para observar se existe alguma alteração na superfície da mama.

Durante a observação é importante avaliar o tamanho, forma e cor das mamas, assim como inchaços, abaixamentos, saliências ou rugosidades. Caso existam alterações que não estavam presentes no exame anterior ou existam diferenças entre as mamas é recomendado consultar o ginecologista.

 

  1. Como fazer a palpação de pé
    A palpação de pé deve ser feita durante o banho com o corpo molhado e as mãos ensaboadas. Para isso deve-se:
  • Levantar o braço esquerdo, colocando a mão atrás da cabeça;
  • Palpar cuidadosamente a mama esquerda com a mão direita;
  • Repetir estes passos para a mama do lado direito.

A palpação deve ser feita com os dedos da mão juntos e esticados em movimentos circulares em toda a mama e de cima para baixo. Depois da palpação da mama, deve-se também pressionar os mamilos suavemente para observar se existe a saída de qualquer líquido.

 

  1. Como fazer a palpação deitada
    Para se fazer a palpação deitada deve-se:
  • Deitar e colocar o braço esquerdo na nuca;
  • Colocar uma almofada ou toalha debaixo do ombro esquerdo para ser mais confortável;
  • Palpar a mama esquerda com a mão direita.

Estes passos devem ser repetidos na mama direita para terminar a avaliação das duas mamas. Caso seja possível sentir alterações que não estavam presentes no exame anterior é recomendado consultar o ginecologista para fazer exames diagnóstico e identificar o problema.

 

acesso                       ouvidoria                          portal da transparencia

Rua Paulo Emídio Barbosa, 485 - Parque Tecnológico - Cidade Universitária - Rio de Janeiro - RJ - CEP 21941-907 - Telefone: (21) 3938-0618

IMPORTANTE: O uso, a divulgação ou a reprodução não autorizados do nome, imagem ou logomarca da UFRJ estão sujeitos à adoção de medidas administrativas e/ou judiciais cabíveis. Toda a Comunidade UFRJ deve proteger e evitar a ocorrência de eventuais irregularidades. Em caso de dúvidas, orientações ou denúncia de utilização indevida, entre em contato com a Ouvidoria-Geral da UFRJ acessando a página eletrônica da Ouvidoria da UFRJ ou pelos telefones (21) 3938-1619/1620, das 9h às 17h.

UFRJ PR6 - Pró-Reitoria de Gestão e Governança
Desenvolvido por: TIC/UFRJ